Incubadora Neonatal e desfibrilador externo é entregue a Secretaria de Saúde

22/06/2017
Incubadora Neonatal
Incubadora Neonatal

“Este é um ganho muito importante para a nossa cidade, pois são estes equipamentos que salvam vidas”, com estas palavras o prefeito Fabrício Viana entregou a Secretaria de Saúde uma incubadora de transporte Neonatal e um desfibrilador externo automático-DEA. Ao todo foram investidos 48 mil reais  nestes equipamentos.

“A saúde foi o carro chefe da campanha e escutei muito das pessoas sobre a falta de atendimento médico e relatos de pessoas que sofriam em corredores de Hospitais, mais esta situação tem melhorado a cada dia, quero parabenizar toda equipe saúde por este belo trabalho, só entende a necessidade do investimento em saúde os profissionais que necessitam de estruturas para trabalharem e a população que usufrui destes serviços”, destacou o gestor.

O evento contou com presença de secretários e de vereadores e lideranças políticas. Durante a fala a secretaria de saúde, Josiane Viana destacou o quanto a saúde já melhorou.

“A nossa saúde está indo muito bem e melhorando a cada dia. A  incubadora neonatal é um equipamento destinado a manter a vida dos bebês prematuros, que precisam de cuidados especiais para crescer de maneira adequada. Assim, esse aparelho é capaz de controlar a sua temperatura e umidade em níveis bons para o desenvolvimento da criança. A entrega desses equipamentos é um avanço para o município pois representa um avanço e segurança para as mães, pois com este equipamento nenhum bebê prematuro virá a óbito”, destacou.

O médico Zé Viana também fez uso da palavra e disse que para salvar vida não se deve medir esforços. “Ficamos bastantes felizes e despreocupados agora”.

Na ocasião explicaram ainda a importância do desfibrilador externo automático-DEA.

“O Desfibrilador Automático Externo (DEA) é um aparelho eletrônico portátil que diagnostica automaticamente as, potencialmente letais, arritmias cardíacas de fibrilação ventricular e taquicardia ventricular em um paciente. Além de diagnosticar, ele é capaz de tratá-las, através da desfibrilação, uma aplicação de corrente elétrica que para a arritmia, fazendo com que o coração retome o ciclo cardíaco normal”, explicou o médico

 

Monik Helen Gomes de Sousa.



img_alt
img_alt